Mensagens

VISITA PASTORAL À VIGARARIA DE ÉVORA

Em 2008, fui nomeado Arcebispo de Évora. Não da Cidade mas da Arquidiocese. A minha actividade pastoral, ao longo de cada ano, reparte-se pelas 156 paróquias, distribuídas por 24 concelhos. E para lá dessa presença continuada, todos os anos dedico alguns meses à tradicional Visita Pastoral, que implica um contacto directo e mais prolongado com as paróquias de uma das nove Vigararias. Este ano é a vez da Vigararia de Évora. O tempo da Visita Pastoral estender-se-á desde o dia 14 de fevereiro, quarta-feira de cinzas, até ao dia 13 de maio, data em que se completará o ciclo das Visitas Pastorais a todas a paróquias da Arquidiocese.

A Vigararia de Évora, formada por 20 paróquias, distingue-se das outras pela sua dupla componente urbana e rural. E esta característica singular implica que a Visita Pastoral não siga, em todas as paróquias, o modelo usado nos anos anteriores. Nas paróquias rurais tudo será semelhante aos anos transactos, incluindo uma semana de missão popular. Nas urbanas, serão introduzidas algumas alterações, justificadas pelo tipo de urbanização, pela fluidez sociológica dos limites entre elas e pelo facto de as relações de pertença não dependerem apenas da área geográfica onde se situa a residência. Com efeito, apesar de existirem divisões paroquiais, sociologicamente a cidade constitui uma unidade orgânica, um todo dinâmico, qualidade que é preciso valorizar. Por isso, além dos actos realizados em cada uma das paróquias, estão previstos quatro eventos, destinados a congregar todas as pessoas interessadas: dia da juventude (24.02); grande encontro das famílias e dos movimentos e obras de apostolado (17.03); dia da catequese (14.04); jornada sócio-caritativa (28.04).

Durante o período da Visita Pastoral, a cada paróquia dedicarei alguns dias que me permitam compreender melhor a vida das pessoas que integram a paróquia, estar com elas e ouvi-las. Rezar em conjunto com elas, celebrar a fé, partilhar as preocupações e os ideais. Levar uma palavra de alento, de fé e de esperança, envolvida no terno amor de Deus por cada um de nós. Espero poder encontrar-me com as forças vivas da paróquia, isto é, os membros dos movimentos e obras de apostolado e dos órgãos colegiais, as pessoas que assumem ministérios e serviços de apoio na liturgia, na catequese, na evangelização, no apoio aos doentes e aos mais necessitados. O contacto com todos, particularmente com os doentes, constituirá uma boa ocasião de experimentar o amor de Deus. Com efeito, não se trata de uma visita de mera cortesia mas de uma visita pastoral. Desloco-me a cada uma das paróquias como pastor, como pai, como irmão e como amigo. Por isso, espero que a minha presença a todos ajude a viver a fé com mais intensidade. Podeis contar comigo. Eu conto convosco e para todos invoco uma especial bênção de Deus.

Évora e Solenidade da Epifania, 07.01.18

+José, Arcebispo de Évora