A reabertura ao culto da Igreja da Misericórdia de Évora no Ser Igreja – PROGRAMA JÁ DISPONÍVEL

OIÇA AQUI NA ÍNTEGRA O PROGRAMA SER IGREJA DE 15 DE FEVEREIRO DE 2019

Igreja da Misericórdia de Évora será reaberta solenemente, numa celebração presidida pelo Arcebispo de Évora, neste sábado, dia 16 de Fevereiro, depois de um período de profundas obras de requalificação quer exterior, quer interior. Para sabermos mais pormenores desta reabertura e do resultado da requalificação estaremos hoje à conversa com o provedor da Santa Casa da Misericórdia de Évora, Dr. Francisco Lopes Figueira.

Nesta emissão contamos também com a rubrica semanal da Fundação Ajuda à Igreja que Sofre sobre a realidade dos cristãos perseguidos no mundo.

Fique a par de toda a actualidade informativa da Arquidiocese de Évora no Espaço Espiga Doirada.

Para finalizar teremos ainda o espaço Palavra na Vida, ao ritmo do Evangelho de cada domingo.

Não perca este interessante programa que será emitido nesta sexta-feira, a partir das 23h, nas seguintes rádios do Alentejo: Rádio Sim Alentejo em 97.5 FM; Rádio Despertar (Voz de Estremoz) em 94.5 FM; Rádio Campanário (Voz de Vila Viçosa) em 90.6 FM; e Rádio Telefonia do Alentejo (Évora) em 103.2 FM.

O programa será também emitido no domingo, a partir das 11h, na emissora Rádio TDS – Telefonia do Sul (Setúbal, Alentejo e Lisboa.) em 93.9FM e 104.7FM.

Contudo, esta emissão pode também ser ouvida on-line na página oficial da Arquidiocese de Évora em dioceseevora.pt ou na página de Facebook da Arquidiocese de Évora OU CLIQUE AQUI.

14 de Fevereiro: Vigília de Oração pelas Vocações no Seminário Maior de Évora

Neste dia 14 de Fevereiro, o Seminário Maior de Évora realiza, pelas 21h, uma Vigília de Oração pelas Vocações, intitulada “Pedi ao dono da Seara que mande trabalhadores para a sua Seara” (Lc. 10,2).

Nos próximos dias vários Seminaristas Maiores de Évora vão viver momentos marcantes na sua caminhada vocacional, a saber:

  • Dia 17 de Fevereiro: Instituição de Acólito do seminarista Francisco Molho (Diocese de Beja)
  • Dia 17 de Fevereiro: Admissão às Sagradas Ordens do seminarista Nuno Oliveira (Diocese de Beja)
  • Dia 24 de Fevereiro, às 16h, na Igreja de Nossa Senhora de Fátima (Bacelo-Évora), com presidência do Arcebispo de Évora: Ordenação Diaconal do seminarista Paulo Fonseca (Diocese de Évora)
  • Dia 25 de Fevereiro: Admissão às Sagradas Ordens do seminarista Tiago Carlos (Diocese de Évora)

Cartaz

16 A 20 DE FEVEREIRO: AGENDA PASTORAL DO ARCEBISPO DE ÉVORA

Agenda Pastoral do Arcebispo de Évora, D. Francisco José Senra Coelho para os dias de 7 a 12 de Fevereiro de 2019:

Dia 16 – 15h00 – Conselho Económico Diocesano.

Dia 16 – 17h00 – Missa na Igreja da Misericórdia em Évora – Ação de graça pelo restauro da Igreja.

Dia 17 – 
Está presente na Entrada de D. Nuno Brás no Funchal. Visita o Senhor D. Maurílio de Gouveia.

Dia 18 – 15h30 – Participa na Reunião do Clero – Zona Centro Sul.

Dia 20 – 15h00 – Profere uma Conferência na Academia Portuguesa de História sobre o Pensamento Social de D. Augusto Eduardo Nunes, Arcebispo de Évora de 1885-1920.

Primeiras filhas de Santa Beatriz da Silva que a Igreja eleva às honras dos altares

Foi com muita alegria que a Ordem da Imaculada Conceição recebeu a notícia há vários anos esperada: a beatificação das primeiras filhas de Santa Beatriz da Silva.
No passado dia 15 de Janeiro foi assinado pelo Papa Francisco o decreto que permitirá a beatificação das 14 monjas da Ordem da Imaculada Conceição que morreram mártires na guerra civil espanhola. Estas ilustres Concepcionistas Franciscanas eram procedentes de três Mosteiros: dez irmãs de Madrid, duas de El Pardo, Madrid, e duas de Escalona, Toledo.
A próxima beatificação das 14 Irmãs espanholas, mártires da fé católica, assassinadas em 1936, realizar-se-á, no dia 22 de Junho, na catedral de La Almudena, em Madrid.
A Comunidade da Ordem da Imaculada Conceição de Campo Maior convida a Arquidiocese de Évora e a todos os queridos leitores de “a defesa” a elevarem um hino de acção de graças a Deus Pai, no louvor a Nossa Senhora da Conceição e a Santa Beatriz da Silva, por este grande dom para a Igreja e o mundo dos nossos dias. Que este exemplo de santidade e entrega apresse a nossa conversão e nos anime no caminho da configuração com Cristo, nosso Redentor.

21 a 24 de Fevereiro – Elvas: Curso de Cristandade n.º 163 de Homens

Realiza-se nos próximos dias 21 a 24 de Fevereiro na Casa das Irmãs Concepcionistas, em Elvas o Curso de Homens n.º 163, informa o secretariado de Évora do Movimento dos Cursos de Cristandade (MCC).
O encerramento terá lugar na igreja Matriz de Reguengos de Monsaraz, pelas 18.00horas, do dia 24 de Fevereiro.
“Pedimos a toda a comunidade cursilhista a intendência ao Senhor pelo êxito do mesmo. Decolores”, solicita o MCC.

 

CURSILHOS DE CRISTANDADE - 163

20 de Fevereiro: Entronização das imagens dos Pastorinhos em Estremoz

No próximo dia 20 de Fevereiro, dia em que se celebram liturgicamente os Pastorinhos de Fátima, na Igreja de São Francisco, Paróquia de Santo André em Estremoz, vão ser entronizadas as imagens destes videntes.
A iniciativa partiu do recentemente formado Movimento da Mensagem de Fátima de Estremoz, com o apoio do pároco Cónego Fernando Afonso, e visa promover o culto dos Pastorinhos e de Nossa Senhora do Rosário de Fátima, mas também a reza do Terço e a devoção ao Santíssimo Sacramento.
Aproveitando este momento tão belo quanto solene, as catequistas de Estremoz e o Movimento da Mensagem de Fátima pediram para que os Pastorinhos fossem declarados como Patronos da Catequese local, o que foi aceite pelo pároco.
As cerimónias, presididas pelo Cónego Fernando Afonso, terão lugar a partir das 17:30h com a reza do terço pelos meninos e meninas da catequese, ocorrendo a entronização das imagens e a declaração dos Pastorinhos como Patronos da Catequese de Estremoz durante a Santa Eucaristia das 18h.
Todos estão convidados!

16 de Fevereiro: Festa Solene de Reabertura ao Culto da Igreja Misericórdia de Évora

A Igreja da Misericórdia de Évora, reabre ao culto, no próximo dia 16 de fevereiro, após intensas obras de requalificação e revitalização.

A Santa Casa da Misericórdia de Évora levou a cabo, durante um ano, intensas obras de requalificação da sua Igreja que incluíram a recuperação e restauro do interior e exterior deste importante edifício, fundado em meados do Séc. XVI.

Concluídos os trabalhos de restauro e conservação da Nave da Igreja, que impediram as habituais atividades de culto, a Igreja da Misericórdia volta a estar aberta à oração e a acolher os fiéis nas Eucaristias semanais.

A Misericórdia de Évora quis assinalar este importante momento da vida da Irmandade, e da comunidade em geral, com um conjunto de iniciativas das quais destacamos o programa de dia 16 de fevereiro que inclui, para além da Cerimónia de Admissão de Irmãos, a Missa Brevis – de Jacob Haan – interpretada pelo Coral Évora e, como ponto alto destas cerimónias, a Eucaristia presidida por D. Francisco Senra Coelho – Arcebispo de Évora.

As Cerimónias têm início às 16.30h, do próximo sábado, e a Misericórdia convida a Irmandade e a Comunidade a juntarem-se a estas celebrações.

INSTITUTO MISSIO CHRISTI: Assembleia Geral em Vila Viçosa e Ordenação Presbiteral em Monforte

Os membros do Instituto Missio Christi estiveram reunidos no Seminário de Vila Viçosa, dos dias 22 a 26 de Janeiro de 2019, para realizarem a sua Assembleia Geral de 2019. Nesta Assembleia, além de realizarem o convívio fraternal, os membros da Missio reafirmaram o desejo de continuarem sua missão Ad Gentes, na solicitude pastoral ao Povo de Deus nos trabalhos assumidos no Brasil e Estados Unidos e em Portugal e nas Ilhas de São Tomé e Príncipe.
Momento significativo da Assembleia dos padres da Missio foi a ordenação presbiteral do Padre Anderson Luiz Brasil Pessoa, no dia 27 de janeiro, na Igreja Matriz de Monforte, presidida por Dom Manuel António Mendes dos Santos, CMF, Bispo da Diocese de São Tomé e Príncipe. A ordenação contou com a presença de Dom Francisco José Villas-Boas Senra, arcebispo de Évora e de Dom Waldemar Chaves de Araújo, bispo Emérito de São João del Rei-Brasil e superior de honra do Instituto.
O Instituto Missio é uma Sociedade de Vida Apostólica de Direito Diocesano fundado no ano de 1994, por Padre Jonas de Moraes, Dom Belchior e Monsenhor Pedro Diniz, e eregida canonicamente por Dom Waldemar Chaves de Araújo. Entre os objetivos propostos desta Sociedade está o trabalho evangelizador em qualquer diocese necessitada de sacerdotes.

missio_2

Arcebispo de Évora deixa mensagem de alento aos doentes do Hospital de Elvas

O Arcebispo de Évora, D. Francisco Senra Coelho, deixou, na passada segunda-feira, uma mensagem de fé e esperança aos doentes do Hospital de Santa Luzia, em Elvas, por ocasião do Dia Mundial do Doente, que se assinalou a 11 de Fevereiro, noticiou o semanário “Linhas de Elvas”.
Os utentes receberam com carinho a visita do bispo católico, sendo para muitos uma forma de estímulo e força para ultrapassar a fase de convalescença. Nesta iniciativa estiveram presentes o capelão do Hospital de Santa Luzia, padre Jerónimo Fernandes, e a directora clínica Vera Escoto, do Conselho de Administração da Unidade Local de Saúde do Norte Alentejano.
No mesmo dia 11 de Fevereiro, antes da visita ao Hospital de Elvas, já o Arcebispo de Évora tinha escrito na rede social Twitter, um Tweet dedicado ao Dia Mundial do Doente, onde se lê: “Neste dia em que lembramos a primeira aparição de Nossa Senhora em Lourdes, celebramos por decisão do Papa S. João Paulo II, o Dia Mundial do Doente.
Uno-me a todos os doentes, Profissionais de Saúde, Cuidadores de Doentes e Agentes da Pastoral da Saúde para de mãos dadas e em rede fazermos tudo pela dignificação do doente, que é sempre sujeito e nunca objecto. “Recebeste de graça, dai de graça” (Mt 10,8) é o tema da mensagem que hoje o Papa Francisco, nos dirige. Que este desafio do Evangelho nos faça dar a vida como Jesus, por todos os que se sentem sós na sua Cruz.”

9 de Fevereiro: Homilia do Arcebispo de Évora na Eucaristia por ocasião do Quinto Centenário da Visitação e Tombo da Ordem de Avis às suas propriedades na Vila do Cano

No Quinto Centenário da Visitação e Tombo da Ordem de Avis às suas propriedades na Vila do Cano:

Homilia

Vila do Cano- 9 de fevereiro de 2019

1. Celebramos hoje, nesta Paróquia de Nossa Senhora da Graça, do Cano, o Quinto Centenário da Visitação e Tombo da Ordem de Avis às suas propriedades nesta Vila do Cano. Referimo-nos à primeira das duas visitações documentadas nos Arquivos da Ordem de Avis, ocorrida em 1519, enquanto as seguintes decorreram em 1538 às propriedades da Ordem nas Vilas do Cano e Sousel. Ambas decorreram no mandato de D. Jorge de Lencastre filho, dito “Ilegítimo”, de D. João II e de D. Ana Mendonça. Pelo lado de sua Mãe e da sobrinha de D. António de Mendonça Furtado, Comendador e Alcaide Mor desta mesma Vila do Cano. D. Jorge de Lencastre foi o último Mestre da Ordem, pois após a sua morte, as Ordens Militares Religiosas passaram a ser integradas na Coroa Portuguesa.

Por poder e Comissão do Mestre D. Jorge de Lencastre, foram nomeados com data de 26 de outubro de 1518, como visitadores D. Frei Nuno Cordeiro, Prior-mor do Convento de Avis e beneficiado da Igreja de S. João de Coruche e Frei João Rolão Prior de Vila Viçosa. Frei designado como escrivão, Álvaro Aires Pinheiro, coadjuvado por frei Duarte. A visitação deu início na Igreja de Santa Maria de Vila do Cano, no serão de 9 de fevereiro de 1519. Eis-nos no dia exato do Quinto Centenário deste acontecimento.

Saudamos a oportunidade e utilidade desta iniciativa e agradecemos vivamente aos promotores destas comemorações e aos investigadores que nos fazem chegar elementos de grande valor no âmbito histórico, patrimonial e artístico, proporcionando-nos um inventário da Igreja de Santa Maria.

Em nome da Igreja, o Arcebispo de Évora com o povo de Deus eleva um Te Deum, em Magnificat de louvor e valorização por estas iniciativas. Bem hajam!

As raízes desta Comunidade Cristã da Vila do Cano, mergulham na riqueza testemunhal da Fé dos seus antepassados e aí mantêm a sua identidade católica para serem testemunhas dos valores espirituais e humanizadores do Evangelho nos dias que nos é dado viver.

É no húmus da história que floresce a árvore renovada, criativa e empreendedora da Igreja que queremos ser hoje, na peugada do Papa Francisco, acolhendo os desafios urgentes de muitos que esperam ser acolhidos, cuidados e integrados.

Nos desafios da pós-modernidade líquida em que vivemos, encontramos a solidez nos valores Perenes de Nosso Senhor Jesus Cristo e com Ele crescemos e amadurecemos a resposta cristã aos desafios de coerência e transparência que os finais dos Tempos nos exigem com radicalidade e coragem.

Temos um ícone e modelo, Nossa Senhora, invocada nesta terra, por estas gentes, nesta Igreja, neste Quinto Centenário indubitavelmente ligado à Igreja de Santa Maria da Conceição de Vila do Cano.

Temos Mãe, temos Mãe” proclamou o Papa Francisco na visita a Fátima a 13 de outubro de 2017; ter Mãe e saber ser Mãe, eis o desígnio e o desafio de sempre e de hoje, o desafio feito à Igreja em cada um de nós “Discípulos Missionários”.

2. O Evangelho que acabamos de acolher em nossas vidas apresenta-nos a beleza do Bom Pastor, que o Salmo proclamou O Senhor é meu pastor, nada me faltará! Encontramo-nos com Jesus num contexto verdadeiramente humano, que as palavras do Evangelho nos fazem visualizar e sentir quase ao vivo: “vinde comigo para um lugar deserto e descansai um pouco”. Jesus comove-se, por isso, permanece com eles, faltando-lhe das belezas do Reino de Deus, pois “ao desembarcar, Jesus viu uma numerosa multidão e teve compaixão, porque eram como ovelhas sem pastor. Começou então a ensina-los demoradamente”. Os corações daqueles que O escutavam foram-se abrindo e os seus espíritos foram sendo saciados pelo Pão da Palavra. Atraídos e nutridos, reconheceram-se como povo d’Aquele Pastor, que veio para dar a vida, amando até ao fim.

Os discípulos de Jesus são chamados a viver, na vida quotidiana, da força e da luz que lhes vem dos encontros com Jesus. Poderemos chamar a este diálogo entre a fé e a vida, a Liturgia da Vida. O Concílio Vaticano II, na sua Constituição Litúrgica Sacrossanctum Concilium 10, ensina que “a Liturgia é o cume para a qual tende a ação da Igreja e, ao mesmo tempo, a fonte de onde jorra toda a sua virtude. […] A Liturgia estimula os fiéis, nutridos pelos sacramentos pascais, a viver em perfeita união, para que exprimam, na vida, o que celebram e recebem por meio da fé”. O espaço onde se reúne a comunidade e se celebra a Liturgia é na simbólica cristã sinal do Coração de Deus, disponível, aberto e acolhedor para todos. O Papa Francisco compara as comunidades cristãs e as casas da comunidade, a que chamamos Igreja, a corações maternos e a hospitais de campanha. Acolher com familiaridade, cuidar das feridas provocadas pela vida, discernir a vontade de Deus na vida de cada um e integrar a todos os que desejarem, na comunidade, é o itinerário que o Senhor confiou à Sua Igreja.

A Visitação e Tombo da Ordem de Aviz às suas propriedades na Vila de Cano, de 9 de Fevereiro de 1519, descreve em pormenor a localização, a arquitectura, a iconografia e o mobiliário da Igreja de Santa Maria da Conceição: a descrição pormenorizada revela-nos a religiosidade e a piedade do povo desta terra e abre-nos uma enorme e esclarecedora biblioteca sobre a Igreja de há 500 anos.

Adivinhamos como sucessivas gerações saciaram a sua sede de verdade e fome de justiça no espaço sagrado apresentado pela descrição dos visitadores. Se as pedras falassem, mas as pedras falam e testemunham o percurso de gerações peregrinas em busca de pastor e de beleza.

Esta paróquia é herdeira de um património Espiritual, que lhe dá identidade e a responsabiliza perante as novas gerações. O maior desafio será a transmissão da beleza da fé às novas gerações. Que a comunidade da paróquia de Nossa Senhora da Graça de Cano seja fecunda e saiba transmitir a fé à primavera, que se renova sempre, através das gerações mais novas. Só assim poderá entregar as chaves daquilo que recebeu de graça e deve dar de graça. A prioridade das novas gerações concentrou recentemente as atenções da Igreja no último Sínodo dos Bispos inteiramente dedicado à pastoral juvenil e vocacional. A Jornada Mundial da Juventude há poucas semanas vivida no Panamá, reafirmou as três propostas dos jovens à Igreja: uma igreja familiar; uma igreja transparente; uma igreja coerente. Eis o nosso itinerário e o nosso programa. Felicito esta comunidade paroquial e comprometo-me com ela, pela oração. Nossa Senhora da Graça, rogai por nós.

+ Francisco José Senra Coelho

Arcebispo de Évora