6 a 8 de Outubro de 2019: Programa da partida dos Monges da Cartuxa Scala Coeli de Évora

Depois de conhecida a decisão do Capítulo Geral da Ordem Cartusiana de que não é possível continuar a manter em Évora a presença dos Cartuxos, damos a conhecer o programa da partida dos quatro Monges que ainda habitam o Mosteiro Scala Coeli (Escada do Céu) de Évora.

Assim, no próximo dia 6 de Outubro de 2019, data em que a Ordem Cartusiana celebra a Solenidade do seu fundador, S. Bruno, querendo Deus e sendo concluído o processo canónico com vista à ordenação de presbítero, na igreja de São Francisco, em Évora, a partir das 17h, sob a presidência do Arcebispo, D. Francisco José Senra Coelho, será celebrada a Eucaristia, na qual decorrerá a Ordenação Presbiteral do diácono Paulo Fonseca, de 52 anos de idade e antigo membro da Cartuxa de Évora, onde viveu 5 anos. Depois de ter deixado a Cartuxa, o diácono Paulo Fonseca completou a sua formação no Seminário Maior de Évora, no Instituto Superior de Teologia de Évora e na Faculdade de Teologia da Universidade Católica Portuguesa, onde concluiu o Mestrado Integrado em Teologia.

No dia 7 de Outubro, Festa de Nossa Senhora do Rosário, querendo Deus, o já neo-sacerdote Paulo Fonseca celebrará, a nível interno, no Mosteiro Scala Coeli, em Évora, a Missa de Acção de Graças, com a Comunidade Cartusiana.

No dia 8 de Outubro, Dia de Santo Artoldo* (Festa celebrada na Ordem Cartusiana), pelas 18h30, na igreja renascentista do Mosteiro Scala Coeli, o Arcebispo de Évora presidirá à Eucaristia de despedida dos Monges. A clausura será aberta a todos os fiéis.

 

*Algumas Notas Biográficas sobre Santo Artoldo:

Artoldo (ou Artaldo) nasceu numa família nobre, oriunda de Verona (Itália), no ano 1101, o mesmo ano em que faleceu o Fundador da Ordem Cartusiana, São Bruno. Educado piedosamente, acendeu-se nele o amor de Deus desde a mais tenra idade, tendo a sua adolescência e juventude sido uma caminhada decidida na procura das virtudes. Em 1123, com 22 anos de idade, decidiu ir em procura do único necessário na Cartuxa de Las Puertas, que estava sob o priorato do venerável Bernardo. Entregou-se aí à oração e à penitência. Foi ordenado sacerdote. Humilde, recolhido e em alto grau piedoso, distinguiu-se tanto na observância regular, que D. Guigo, Prior da Grande Chartreuse, designou-o fundador e primeiro Prior da Cartuxa de Arviers, onde chegou em 1132. A par da construção física do Mosteiro, o principal empenho de Artoldo foi a edificação espiritual da sua comunidade. Aos 87 anos de idade, com a morte do Bispo de Belley, D. Raynaldo, que tinha sido professo da Grande Chartreuse, foi eleito para a dita Sede episcopal. Ao saber da eleição, Artoldo ainda fugiu, mas foi convencido para aceitar, o que acabou por acontecer, tendo cumprido os deveres do seu cargo com a mesma diligência e fervor como tinha cumprido os deveres de monge e de Prior. Poucos anos depois, devido aos seus achaques, obteve do Papa Clemente III a aceitação da sua renúncia. O que permitiu que voltasse à sua amada Comunidade de Arviers. Viveu ainda seis anos com toda a humildade, obediência, piedade, paciência e caridade. No dia 6 de Outubro de 1206, aos 105 anos de vida, entregou o seu espírito ao Criador. Numerosos e estupendos milagres aconteceram sempre junto do tumulo de Artoldo, pelo qual o santo Bispo Cartuxo foi prontamente canonizado pela voz do povo. Mas o seu culto só foi reconhecido por Roma no século XIX. O Papa Gregório XVI, a 2 de Junho de 1834, autorizou o seu culto em toda a Diocese de Belley, e um decreto da Sagrada Congregação de Ritos, datado de 6 de Setembro do mesmo ano, autorizou o Ofício próprio. A Ordem Cartusiana, que sempre tinha venerado a memória de Santo Artoldo, começa a celebrar a sua festa desde 1859, no ano em que o Capítulo Geral publicou a concessão feita pela Santa Sede, no ano anterior, de celebrar a dita festa em todas as Cartuxas a 7 de Outubro. Depois do Concílio Vaticano II, a celebração da festa de Santo Artoldo passou para o dia 8 de Outubro.

Santo Artoldo
Santo Artoldo

 

Imagens da Cartuxa de Évora, captadas a 18 de Dezembro de 2007, numa das raras vezes em que o Mosteiro Scala Coeli abriu a porta aos jornalistas e visitantes. (Reportagem fotográfica de Pedro Miguel Conceição/Jornal “a defesa”)

SONY DSC

Mosteiro Scala Coeli – Ordem da Cartuxa em Évora

Cartuxa de Evora_2007_
Os Cartuxos, que habitavam o Mosteiro em 2007, em oração

 

Cartuxa de Evora_2007_1
Monge Cartuxo na mesa de estudo da sua cela individual

 

Cartuxa de Evora_2007_2
Monge Cartuxo no páteo interior da sua cela

 

Cartuxa de Evora_2007_5Monge Cartuxo em oração no Oratório da sua cela

 

Cartuxa de Evora_2007_7Vista parcial do Claustro da Cartuxa de Évora

Contactos