A PALAVRA AO NOSSO ARCEBISPO: Solenidade de Pentecostes

O Ano Litúrgico vive a Solenidade de Pentecostes como consumação do Mistério Pascal, cumprindo-se, assim, todas as promessas de envio do Espírito Paráclito, defensor e consolador, feitas por Jesus aos seus Discípulos.

Neste domingo, celebrarei pelas 17 horas a Missa Solene de Pentecostes, na nossa Catedral e Basílica Metropolitana de Évora. Lá ministrarei com jubilosa alegria o Sacramento do Baptismo a dois adultos apresentados pela Pastoral Universitária e o Sacramento da Confirmação a dezenas de jovens vindos de diversas Paróquias da cidade e das proximidades desta.

Convido a comunidade eborense a participar à volta do seu Bispo nesta celebração tão significativa do Ano Litúrgico.

Todos percebemos que a Humanidade precisa cada vez mais de sinais credíveis de unidade e comunhão. Só uma Igreja unida pode ser sinal desta tão urgente unidade geradora de Esperança. Por isso, a cultura do encontro tem que começar dentro da Igreja.

Não esquecendo, que o Dom das Línguas gerou no Pentecostes a unidade na diversidade e riqueza na complementaridade, rezo para que nós, discípulos desta Igreja eborense, sejamos ricos na complementaridade e unidos na diversidade.

Parabéns aos dois catecúmenos e a cada um dos crismandos! Parabéns aos vossos Pais, irmãos, avós, padrinhos.

Obrigado a cada Paróquia, aos Rev.s Párocos e a cada um dos catequistas que trabalharam e acompanham estes grupos na sua caminhada para a recepção dos Sacramentos.

Parabéns a todos a quem já ministrei o Sacramento do Crisma no exercício do meu ministério episcopal em Évora!

Permaneçamos na fidelidade à  Alegria do Evangelho e sempre na atitude coerente e transparente  própria de  Discípulos Missionários.

+ Francisco, Arcebispo de Évora

Contactos