Mourão festejou Nossa Senhora das Candeias no dia 2 de Fevereiro

Mourão viveu, no passado dia 2 de Fevereiro, a Festa de Nossa Senhora das Candeias.
A Festa religiosa foi preparada com uma Novena que decorreu na Igreja de Nossa Senhora das Candeias, em Mourão, entre os dias 24 de Janeiro e 1 de Fevereiro. No dia 31 de Janeiro, houve Confissões.
No dia da Festa, 2 de Fevereiro, foi celebrada Missa Solene da Festa, pelo meio-dia, presidida pelo Arcebispo Emérito de Évora, D. José Francisco Sanches Alves. Depois, durante a tarde, cumprindo a tradição, percorreu as ruas da Vila de Mourão a Procissão, que foi presidida pelo Arcebispo de Évora, D. Francisco José Senra Coelho, e que congregou cerca de 4 mil peregrinos.
A par das celebrações religiosas, a Câmara Municipal e a Junta de Freguesia de Mourão prepararam um programa cultural e musical, que decorreu no Pavilhão Gimnodesportivo.
Em declarações à reportagem da Rádio Campanário – Voz de Vila Viçosa, D. Francisco José Senra Coelho, Arcebispo de Évora, afirmou que no decorrer do acto religioso se notou “que é um momento de alegria, onde as famílias de juntam, e em que sentem o orgulho da sua terra”.
“É impressionante ver Nossa Senhora no meio de uma multidão tão grande”, declarou o Arcebispo de Évora, afirmando que perante tal cenário sentiu a frase proferida pelo Papa Francisco na sua visita a Fátima – “Temos Mãe, temos Mãe”. “Meteu muita impressão a alegria, a vontade que os jovens e os homens tinham de levar o andor”, acrescentou o Prelado.
D. Francisco José Senra Coelho disse à emissora calipolense que é sua “intenção acompanhar este ano todas as grandes peregrinações e consagrar a Arquidiocese de Évora a Nossa Senhora”, e “pedir a Nossa Senhora por este povo alentejano e ribatejano” que muitas vezes se vê forçado a deixar a sua terra “por não descobrirem lugar à mesa da sociedade em que vivemos”.
É seu desejo que Nossa Senhora “nos ajude a manter uma sociedade de paz, uma sociedade que caminha assim junta como os peregrinos que acompanharam a procissão”. “Que seja a imagem da nossa vida todos os dias, que não deixemos ninguém para trás e que não deixemos ninguém sozinho”, apontou.
No final da procissão decorreu o tradicional fogo de artifício. De seguida, a multidão lotou a Igreja para participar na consagração da Arquidiocese a Nossa Senhora, feita pelo Arcebispo de Évora, segundo a fórmula utilizada por D. Manuel Mendes da Conceição Santos em Vila Viçosa a 10 de Dezembro de 1933.
Também em declarações à Rádio Campanário, Maria Clara Safara, presidente da Câmara Municipal de Mourão, afirmou que o feriado municipal (2 de Fevereiro) em que tem lugar a procissão “é um dia especial para aqueles que moram cá, para os nossos emigrantes que fazem sempre questão de estar presentes na sua festa”.
Tendo coincidido no presente ano com um sábado, permitiu que tenham sido “ainda mais os que quiserem estar junto da sua Mãe”. “Todos os devotos de Nossa Senhora das Candeias fazem questão de estar presentes”, sublinhou Maria Clara Safara.
A autarca destacou ainda com grande “alegria” a presença de dois arcebispos nas cerimónias, o Arcebispo Emérito a presidir à Eucaristia, e o Arcebispo de Évora na procissão. Maria Clara Safara concluiu que a Câmara Municipal sempre colaborará “para que esta festa seja dignificada como tem sido até hoje”.

Contactos