22 de Maio: Catedral de Évora celebra 714 anos da sua dedicação (Com Som e Vídeo)

Oiça aqui a reportagem da Rádio Esperança:

Decorria o ano de 1308, quando no dia 22 de Maio, o bispo Dom Fernando Martins, dedicava a Catedral de Évora a Nossa Senhora da Assunção.

Para celebrar esta data (714 anos), no dia 23 de maio de 2022, o Arcebispo de Évora, D. Francisco Senra Coelho presidiu à Eucaristia na Basílica Metropolitana de Évora, concelebrada pelos cónegos Eduardo Pereira, Fernando Marques e Francisco Bento, pelo padre Idalino Sekunangela e servida pelo diácono José Carvalho. A Eucaristia foi transmitida em direto nos canais digitais da Arquidiocese de Évora e na Rádio Esperança.

Na introdução da celebração, o Prelado eborense recordou que a primeira notícia de um Bispado em Évora data do Concílio de Elvira (303) em cujas actas figura o nome de Quinciano, Bispo de Évora. Pela Bula “Gratiae Divinae Praemium“, de 29 de setembro de 1540, Paulo III elevou a Sé de Évora à dignidade metropolítica.

Na homilia, o Arcebispo de Évora disse que “esta Igreja Catedral de Évora está unida a Pedro e ao Papa Francisco. Queremos ser o Povo de Deus em marcha peregrina. Estamos aqui reunidos para sentirmos a água viva que jorra da Palavra de Deus, da Eucaristia, para testemunharmos na nossa Arquidiocese que Cristo vive e para O levarmos, nos nossos gestos, aos sequiosos da Esperança”, concluiu o Prelado eborense.

No final da Eucaristia, em declarações à Rádio Esperança, o Prelado eborense disse que “a Catedral tem este símbolo de Igreja-Mãe. Mãe de coração e de braços abertos que há-de acolher todas as comunidades”. “A Catedral é o sinal da casa de todos, onde todos temos um lugar”, acrescentou. 

A Catedral de Évora compreende ainda um Museu de Arte Sacra, aberto ao público desde 2009 e dotado de um espólio valioso nas áreas da paramentaria, pintura, escultura e ourivesaria.


Reveja aqui a transmissão da celebração:

Contactos