24 a 26 de março/375 anos da Coroação de Nossa Senhora da Conceição: Fátima acolhe congresso internacional

O Santuário de Fátima está a receber, de 24 a 26 de março, o congresso internacional ‘Mulher, Mãe e Rainha’, que assinala os 375 anos da Coroação de Nossa Senhora da Conceição como Padroeira de Portugal.

D. Francisco Senra Coelho, Arcebispo de Évora, presidiu à abertura do Congresso na manhã deste dia 24 de Março.

Abertura do Congresso Internacional

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Marco Daniel Duarte, presidente do congresso, espera que esta iniciativa multidisciplinar possa “ajudar a colocar a mariologia nas preocupações dos teólogos em Portugal”.

Marco Daniel Duarte, presidente do congresso. Foto: Agência ECCLESIA/LFS

“Tenho muita esperança de que este congresso possa ajudar a colocar a mariologia nas preocupações dos teólogos em Portugal, porque é claramente uma disciplina pouco desenvolvida no nosso país”, disse à Agência ECCLESIA.

O Instituto da Padroeira de Portugal para os Estudos da Mariologia (IPPEM), em cooperação com o Santuário de Fátima, organizam este congresso, no Centro Pastoral Paulo VI.

“Fátima e os outros lugares onde existe culto mariano precisa de reflexão teológica sobre a figura de Maria”, acentuou Marco Daniel Duarte, diretor do Departamento de Estudos do Santuário de Fátima.

Esta iniciativa teológica vai ser um fórum de estudo “abrangente, nas temáticas, nas visões e nas abordagens, através de diferentes contributos relativos aos estudos da Mariologia, da Teologia e da Bíblia; da Religiosidade Popular; das Associações de Fiéis e das Ordens Religiosas (impulsionadoras em tantos casos, da devoção à Virgem Maria); do Direito Canónico; da Antropologia e da Sociologia, da Arte e da História da Igreja; da História de Portugal e até da História Universal”, sublinhou o presidente do congresso ‘Mulher, Mãe e Rainha’.

O congresso pretende “mostrar as várias facetas pelas quais se pode analisar a figura de Maria”, referiu, destacando que esta “é uma imagem que vem da Idade Média e mostra-se muito forte pela Europa, Portugal não é exceção”.

Desde os primeiros tempos da portugalidade se “vê a Virgem coroada”, destacando-se momentos históricos como o caso da coroação em Vila Viçosa, “um episódio histórico que coloca Portugal nos movimentos imaculistas”, disse Marco Daniel Duarte.

“A Senhora da Conceição é proclamada a padroeira de Portugal e D. João IV deixa, inclusivamente, de usar coroa porque entende que a coroa é desta mulher, mãe e rainha”, acrescentou.

Carlos Filipe, Instituto da Padroeira de Portugal para os Estudos da Mariologia. Foto: Agência ECCLESIA/LFS

Já o diretor do Instituto da Padroeira de Portugal para os Estudos da Mariologia (IPPEM), Carlos Filipe, considera que a mariologia “tem sido um pouco esquecida”, realçando que “não existia em Portugal uma instituição dedicada aos estudos mariológicos”.

O IPPEM foi instituído em 2017 e realizou no ano seguinte as suas primeiras atividades e tem uma “forte parceria com a Academia”, realçou.

“O culto à Virgem e à Senhora da Conceição está muito presente em Portugal”, prosseguiu.

congresso vai reunir nomes de referência nas áreas temáticas enunciadas e está aberto à participação do público em geral, mediante inscrição prévia.