Arquidiocese de Évora prepara Ano Pastoral 2020/2021

Na segunda parte da grande entrevista ao programa Ser Igreja, que foi emitido no passado Domingo, dia 26 de Julho, nas rádios parceiras e no site da Arquidiocese de Évora, o Prelado eborense perspectivou o novo Ano Pastoral que se avizinha.

“Eis-nos assim à porta de um novo Ano Pastoral, 2020-2021”, sublinhou D. Francisco José Senra Coelho, que garantiu que “apesar de mantermos o mesmo lema – “Procurar e Acolher os Sedentos da Esperança”-, os conteúdos não serão reaquecidos, mas a nossa reflexão e base de planificação terá em conta os novos documentos recentemente lançados quer pela Santa Sé, quer pela Conferência Episcopal Portuguesa”. (ver caixa em baixo).

O Arcebispo de Évora sublinhou ainda o desafio que a Catequese representará no próximo Ano Pastoral, dado que devido à Pandemia e ao confinamento “a Catequese dispersou-se”, nesta recta final do Ano Pastoral. “Este problema exige uma reflexão muito séria, e, provavelmente, através de grupos mais pequenos, que funcionam em ligação telemática, possamos retomar a Catequese”, sublinhou o Prelado, acrescentando que “o grupo de catequese é um grupo de trabalho que tem como modelo a família. Ou seja, uma família toda em aprendizagem, onde os adultos estão em aprendizagem evangélica e sacramental com os filhos e os netos. Digamos uma catequese intergeracional”.

Sobre a planificação dos principais eventos a realizar no próximo Ano Pastoral, D. Francisco José Senra Coelho explicou que “queremos respeitar todos os momentos habituais do ano a começar pelo Dia Diocesano, a 5 de Outubro. Queremos viver todas as actividades relacionadas com as formações quer dos catequistas, quer dos educadores da fé. Queremos fazer os encontros com os agentes da pastoral litúrgica, os ministros da Eucaristia, os acólitos. Queremos fazer um trabalho atento com todos os que estão ligados à Pastoral da Saúde, com todos os que trabalham na área social. Queremos continuar a prestar uma atenção muito grande aos Movimentos. Além disto, teremos ainda algumas novidades como por exemplo com a presença da Canção Nova entre nós”.
“A Arquidiocese vai ter o seu programa com os seus momentos altos. Os Movimentos terão o seu Dia em Solenidade de Cristo Rei. Vamos viver a Inscrição dos Adultos que querem ser baptizados, no primeiro Domingo da Quaresma. Vamos fazer a estrada para a celebração da Semana Santa. A vivência do Pentecostes, com a Confirmação para os jovens da Cidade de Évora”, enumerou o Prelado, acrescentando “vamos acreditar que, com a ciência e com a sabedoria que já adquirimos, vamos conseguir respeitar as exigências que nos são propostas pela Conferência Episcopal Portuguesa em consonância com a Direção-Geral da Saúde”.

“Vamos ter toda a responsabilidade para que a Igreja seja um lugar seguro”, afiançou D. Francisco José Senra Coelho, desafiando cada diocesano: “não tenhas medo de regressar. Volta à Igreja. Volta à Eucaristia porque é um dos lugares mais seguros no contexto dos espaços interiores que podemos frequentar”.
“Gostava de dizer a todos os cristãos que não tenham medo de voltar à Igreja”, concluiu o Arcebispo de Évora.

 

Contactos