Conselho Pastoral Diocesano reuniu a 13 de março: Formação de Catequistas é aposta da Pastoral Diocesana

Na manhã do dia 13 de março, decorreu uma Reunião Ordinária do Conselho Pastoral Diocesano (CPD), via zoom, presidida pelo Arcebispo de Évora, D. Francisco José Senra Coelho, com a participação de 20 membros do Conselho.
A reunião iniciou com um momento de oração e a saudação do Prelado. Seguiu-se a aprovação da Acta da Reunião anterior.
Entretanto, decorreu a apresentação do Documento de trabalho: “Formação de Catequistas – desafio à Pastoral Diocesana” pelo Diác. João Carapito que citou o Papa afirmando que “Ser Catequista não é um trabalho, é uma vocação”.
“A Igreja de Évora tem o dever de ajudar os catequistas a experimentar a alegria do Encontro com Jesus Cristo”, sublinhou.
“O Catequista é a figura chave da catequese. Mais do que ser Mestre é ser guia que acompanha no caminho com o Senhor”, referiu, acrescentando que a “formação inicial e permanente dos catequistas é fundamental”.
O responsável diocesano pela Catequese sublinhou ainda a necessidade de “dar atenção ao fenómeno da Cultura Digital”.
“É preciso investir fortemente na formação dos Catequistas na Arquidiocese de Évora”, apontou o Diácono João Carapito.
Por seu lado, o Arcebispo de Évora disse que “vivemos o desafio perante as novas gerações da revolução digital, que interfere na configuração do próprio indivíduo. As novas gerações já pensam digitalmente, já escrevem desse modo. Fazem um raciocínio com o ritmo digital”, partilhou o Prelado eborense, acrescentando que “o Homem de hoje é marcado pela imagem e está pouco habituado à reflexão de aprofundamento”.
“Estamos perante a necessidade de apresentar a esta nova geração o Cristo de sempre. Evidentemente com novos meios e novos métodos”, sublinhou o Arcebispo de Évora.
“Os novos tempos precisam de uma nova linguagem. Porque a Catequese deve proporcionar às crianças, adolescentes e jovens encontros com Deus”, disse D. Francisco José Senra Coelho.
“O desafio é ter, a nível diocesano, um plano de formação para os Catequistas”, referiu o Arcebispo de Évora, acrescentando que “precisamos de Catequistas experimentados em Deus, para partilhar o encontro com Deus com as novas gerações”.
Seguiu-se um momento de diálogo entre os membros de Conselho Pastoral Diocesano sobre a reflexão apresentada, tendo sido unânime a importância da formação para os Catequistas e que essa formação chegue a todos.
O Arcebispo de Évora agradeceu reconhecido pelo contributo de cada membro para a Pastoral Diocesana e para a importante tarefa de formar os catequistas. “A Escola de Catequistas será um modo de estar em comunidade”, afiançou.
Na parte final da reunião, realizou-se a avaliação do corrente Ano Pastoral, que tem como tema “Procurar e Acolher os Sedentos da Esperança”, tendo ainda sido partilhadas as vivências do Domingo em tempo de confinamento.

Contactos