Conselhos Pastoral e Presbiteral da Arquidiocese preparam Ano Pastoral 2022-2023

No dia 25 de junho, pelas 21h30, decorreu uma reunião do Conselho Pastoral Diocesano, presidida pelo Arcebispo de Évora, na qual se fez uma avaliação do ano pastoral que está agora a terminar e já se perspectivou o próximo Ano Pastoral 2022-23.

A vigésima primeira Reunião Ordinária do Conselho Pastoral Diocesano (CPD), presidida pelo Arcebispo de Évora, D. Francisco José Senra Coelho, contou com a participação de cerca de duas dezenas de membros.

A reunião iniciou com um momento de oração. Seguiu-se a aprovação da Acta da Reunião anterior.

Na saudação inicial, D. Francisco Senra Coelho disse que “conto muito com a vossa apreciação perante aquilo que nos propomos e de forma sinodal queremos viver no próximo ano”. “Queremos ser um todo em ação”, sublinhou o Prelado eborense.

Seguiu-se uma avaliação do Ano Pastoral 2021-2022: “Procurar e acolher os sedentos de Esperança”, com cada membro a partilhar a sua abrangente apreciação do presente Ano Pastoral. Sublinhou-se a resiliência da Pastoral Diocesana, com os Movimentos e as Paróquias a tentarem executar o Plano Pastoral, apesar das dificuldades causadas pela pandemia. A tentativa da retoma das atividades presenciais marcou este Ano Pastoral, verificando-se que está a ser difícil prosseguir a participação presencial das comunidades, com alguns dos encontros a ficarem aquém do pretendido ao nível da participação e mobilização.

Após a avaliação, o Cónego Mário Tavares de Oliveira apresentou o documento de estudo “Plano Pastoral 2022-23, Linhas Programáticas”. O Ano Pastoral 2022-23, que concluirá o quadriénio sobre a Esperança, intitulado “Discípulos Missionários da Esperança”, terá como tema “Confiar e Enviar os Sedentos da Esperança”. 

O próximo Plano Pastoral terá em consideração, por um lado, as grandes propostas da Igreja Universal e, por outro, as realidades locais da Arquidiocese de Évora com as suas urgências e desafios. Neste sentido, o Plano Pastoral para o ano 2022/23 terá em conta três vectores fundamentais: a Sinodalidade, por ocasião do Sínodo dos Bispos sobre esta temática; a Pastoral Juvenil, por ocasião da Jornada Mundial da Juventude, Lisboa 2023; a Pastoral Vocacional, em sintonia com o biénio vocacional das dioceses do Sul.

Em suma, o próximo Plano Pastoral deverá provocar a inclusão de mais jovens na vida eclesial, fomentar novos dinamismos vocacionais e criar um novo estilo de acção na vida paroquial, sobretudo onde os sinais da sinodalidade ainda não se façam sentir.

Após a apresentação do documento decorreu um momento de intervenções livres por parte dos membros do Conselho Pastoral que fizeram várias sugestões para a elaboração do Plano Pastoral do próximo Ano.

Numa palavra final ao Conselho Pastoral Diocesano o Arcebispo de Évora sublinhou, entre outras considerações, o desafio de voltar a apostar nos pequenos grupos de oração e formação, começando pelos jovens e envolvendo também os adultos. 

A reunião terminou com um momento de oração.  

Entretanto, no dia de 27 de junho, às 10h, teve início a reunião do Conselho Presbiteral, presidida por D. Francisco Senra Coelho e que decorreu ao longo do dia, tendo como foco a preparação do próximo Ano Pastoral.

Contactos