Festa do Sagrado Coração de Jesus celebrada na Catedral de Évora

Reveja aqui a transmissão da celebração:

 

No dia 11 de Junho, pelas 17 horas, celebrou-se a Festa do Sagrado Coração de Jesus na Catedral de Évora.
A eucaristia foi presidida pelo Sr. D. José Alves, nosso Arcebispo Emérito, e concelebrada por cerca de duas dezenas de sacerdotes. Devido ainda ao surto pandémico pelo qual se está a passar, não foi fisicamente possível tomarem parte na celebração todos os Centros do Apostolado da Oração da nossa Arquidiocese. Estiveram presentes, com os seus estandartes, quatro Centros da cidade de Évora: Sé, S. Mamede, Nossa Senhora de Fátima e Nossa Senhora Auxiliadora. Contudo, e graças à transmissão por via telemática, foi possível a presença de todos.
O Sr. D. José, na sua homilia, ressaltou a grandeza do Amor de Deus bem expresso no Coração de Jesus que deu a vida por nós. Sobressaiu a importante e necessária missão de todos os cuidadores e a sua indispensável centralidade no Coração Divino que nos ilumina e ensina a praticar gestos de amor sincero e nos permite penetrar a pouco e pouco no Amor de Cristo. Salientou que o fogo ardente do Seu amor purifica as nossas fragilidades e faz de nós testemunhas autênticas da Ressurreição.
Como sabemos, desde 1995, que o Papa São João Paulo II associou a Festa do Sagrado Coração de Jesus ao dia de oração pela santificação dos sacerdotes. Com muita alegria, tomou parte connosco neste dia de Festa, o Sr. Cónego Francisco H. S. Machado Couto, que este ano celebra as suas Bodas de Prata Sacerdotais. Ainda que não tendo estado fisicamente presentes os presbíteros Silvestre A. Ourives Marques e Hérmino dos Santos Geraldes, que celebram as suas Bodas de Ouro Sacerdotais, tivemo-los bem presentes na nossa oração.
No final, o presidente da celebração fez a consagração da arquidiocese ao Sagrado Coração de Jesus, como tem sido costume nos outros anos.
Com muita confiança e em sintonia com o lema do nosso plano pastoral diocesano, vamos procurando, imersos no Sagrado Coração de Jesus, acolher os sedentos da esperança.

Teresa C. Pereira
(membro da Comissão Diocesana do A. O.)

Contactos