Pe. Manuel Manso homenageado em Viana do Alentejo

Foto: Pe. Fernando Lopes

No dia 2 de Agosto, pelas 18h, no recinto do Santuário de N.ª Sr.ª D’ Aires, o Arcebispo de Évora presidiu à Eucaristia dominical na qual se comemoraram as Bodas de Ouro Sacerdotais do Pe. Manuel Luís Sanches Manso.
Na Eucaristia, concelebrada pelo Arcebispo Emérito de Évora, D. José Alves, e por vários sacerdotes entre os quais o Pe. Manuel Manso e o actual Pároco deViana do Alentejo, Pe. Abraão Mwaikafana, servida por vários diáconos, participaram membros da família do sacerdote homenageado e representantes de várias entidades como o Presidente da Câmara Municipal de Viana do Alentejo, Bernardino Bengalinha Pinto, assim como o vice-Presidente da Câmara, João Pereira, entre outros. Desta forma, quer as comunidades paroquiais quer as entidades civis fizeram uma sentida e justa homenagem ao Pe. Manuel Manso.
No início da celebração, D. Francisco José Senra Coelho fez a síntese biográfica do Pe. Manuel Manso, destacando a importância do Santuário de Nossa Senhora D’Aires no contexto de Viana do Alentejo, como grande ex-líbris do Concelho, que tem uma história longa, sendo que já nos Cancioneiros do Renascimento, no século XVI, aparecem referências a Nossa Senhora D’Aires.
O Prelado eborense, em declarações ao semanário a defesa “sublinhou as obras de grande monta feitas recentemente, referindo que estas representam uma das maiores intervenções de recuperação já feitas em toda a história do Santuário”.
D. Francisco Senra Coelho referiu ainda que estas obras foram fruto de uma “grande doação de vida e da saúde do Pe. Manuel Manso que ficará para sempre ligado a esta grande recuperação, o que faz com que a vida do sacerdote nestas Paróquias tenha uma dimensão não apenas pastoral e religiosa, mas também cultural e patrimonial, uma vez que aquele edifício inscreve o nome de Viana do Alentejo no mapa patrimonial de Portugal, da Península Ibérica e da Europa”.
Por outro lado, o Arcebispo de Évora partilhou ainda a importância e a alegria do Presbitério eborense por este homenagem, porque “homenagear um Padre é homenagear todos os Padres. Esta homenagem, em boa hora celebrada, alegra todos os sacerdotes porque todos nos sentimos unidos ao Pe. Manuel Manso porque o único sacerdócio é o de Cristo, no qual participamos. Não somos sacerdotes individuais, mas todos participamos no único sacerdócio de Cristo”.
A homilia da Eucaristia dominical foi feita pelo Pe. Manuel Manso.
No final da celebração do passado dia 2 de Agosto, o diácono António Maria Machado ofereceu uma salva de prata ao Pe. Manuel Manso, em nome das comunidades paroquiais de Viana do Alentejo, de Aguiar e de São Bartolomeu do Outeiro, tendo proferido um breve discurso emocionado de gratidão, que foi concluído com uma grande salva de palmas de todos os presentes. Oferta, que de forma emocionada, o Pe. Manuel Manso agradeceu. “Continuarei a pedir ao Senhor que vos ajude, agora com mais tempo disponível. Agradeço toda a vossa amizade e tudo o que fostes fazendo comigo e com Maria, durante 37 anos. Um agradecimento muito grande a todos”, concluiu o P. Manuel Manso.

Contactos